Textos em Travessias: Tempo, Talitha Rozenbaum

Tempo

De tempos em tempos

eu me pego lembrando

dos meus dias amargos

dos meus dias sagrados


Mesmo estando distante

sinto como estivesse

vivendo nesse instante


Tanto as tempestades

quanto as saudades

são registros marcados

no meu corpo apegado


Muitas vezes esquecidos enquanto acordada

Mas lembrados quando invadem os meus sonhos


Durmo

Acordo

Durmo…..

E o mundo parece que parou,

até que algo acorda dentro de mim

Quando olho para o mundo fora,

não é que acontece diferente, agora

Simplesmente o mundo todo, mudou.


Estou presente

no tempo

não mais distante

e sim nesse instante.



(poesia escrita pela aluna Talitha Rozembaum em aula do curso Travessias Textuais)




58 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo